A Justiça negou o pedido de suspensão imediata do mandato de Jairinho. O pedido de suspensão do mandato foi protocolado por vereadores da bancada do PSOL, na última sexta-feira (9), porém foi negado. De acordo com a juíza, Mirela Erbisti, o parlamentar ainda não foi condenado e o pedido fere a separação dos poderes e o príncipio de presunção de inocência. Jairinho e Monique Medeiros estão presos preventivamente para não interferirem nas investigações. Os dois são investigados pela morte do menino Henry Borel, de 4 anos.

Inscreva-se no nosso canal:
http://www.youtube.com/c/recordnews