Passados 57 dias da morte de Henry Borel, a polícia encerrou o caso, com o pedido de prisão preventiva do casal suspeito de matar o menino. Monique Medeiros, a mãe de Henry, e o padrasto, Doutor Jairinho, vão responder por homicídio duplamente qualificado e tortura.

Inscreva-se no nosso canal:
http://www.youtube.com/c/recordnews